Cerveja caseira


Cerveja
07/03/2014, 1:18
Filed under: Uncategorized

Decidi mudar o blog para poder me dedidcar a produção de cerveja caseira. Aos que me acompanharam aqui por estes anos sintam-se convidados a acompanharem novos posts e discussões sobre cerveja e produção caseira de cerveja.

Porém na reformulação tive que alterar o endereço no blog que é o  https://cervejacaseiradiogo.wordpress.com/

Espero por vocês lá.



Novos textos
15/02/2014, 16:25
Filed under: Cerveja | Tags: ,

Depois de muito tempo ausente estou de volta.

A partir de agora começarei a escrever sobre minha grande paixão e sobre o que trabalho: cerveja e sua engenharia.

Mais especificamente irei escrever sobre meu grande hobby produção artesanal de cerveja.

Aguardem em breve…



A HISTÓRIA DA CERVEJA
14/07/2011, 21:17
Filed under: Cerveja | Tags: , ,

A história da fabricação da cerveja tem início com os sumérios, hà mais de 6 mil anos atrás. Os sumérios faziam  uma massa a partir da moagem de cereais a deixava no tempo umedecendo e com isto a mesma fermentava e tornava-se um “pão líquido” que eles ingeriam e possui uma determinada semelhança com a cerveja.

Na Idade Média os conventos assumiram a fabricação da cerveja e deram uma enorme contribuição para o desenvolvimento do processo de fabricação da cerveja. Foi a partir dos conventos que se popularizou o lúpulo como fator de amargor na cerveja.

Os beneditinos na Alemanha foram os primeiros a receber autorização para a fabricação profissional da cerveja bem com sua comercialização.

Após os beneditinos a cerveja se popularizou muito na Europa e em especial na Alemanha, onde diversas cervejarias pequenas surgiram e se desenvolveram.

A cerveja no Brasil teve inicio de sua industrialização em pequenas fábricas somente no século XIX com o surgimento das cervejarias Brahma e Antarctica.

Porém foi no século XX que outras cervejarias surgiram e ocorreu a concentração da produção em poucas cervejarias, porém com grande capacidade produtiva.

A fabricação da cerveja é estudada de forma mais ampla e específica em torno de 100 anos e ainda hoje não é possível saber todas as reações que acontece no produto.



O mercado de cerveja no Brasil
07/07/2011, 20:49
Filed under: Cerveja | Tags: , ,

Após muito tempo ausente estou reativando o blog com o mesmo intuito de sempre (divulgação na área de engenharia).

O mercado de cerveja no Brasil vem se transformando gradativamente e o consumo brasileiro vem cada dia mais se aproximando de grandes países consumidores como Alemanha e EUA .

Diferentemente da Europa, a produção de cerveja no Brasil, baseia-se m grandes cervejarias as quais detém mais de 95% do mercado.

Porém, assim como já ocorre na Europa, o consumo de cervejas especiais tende a ter um alto crescimento como já se vem observando um alto aparecimento de micro cervejarias.

O consumidor brasileiro está querendo experimentar cervejas especiais, com uma frequência cada vez maior, e até mesmos os grandes grupos produtores já investem uma parcela considerável de suas produções para as cervejas especiais.

A cada ano diversas micro cervejarias são criadas no Brasil, e elas majoritariamente investem na produção de cervejas especiais para consumidores ávidos pela degustação de cervejas de qualidade superior.

Apesar do crescimento das pequenas cervejarias no Brasil a produção das mesmas ainda é muito pequena se compraramos com a realidade de países europeus como a Alemanha.

O Brasil ainda tem um longo caminho a trilhar na direção de ter uma identificação cervejeira.Em países como a Alemanha, esta identificação ocorreu devido  a anos de história cervejeira, mas este será o assunto do próximo post.



A importância da limpeza e sanitização em cervejaria
24/02/2010, 11:02
Filed under: Cerveja | Tags: , ,

As cervejarias são consideradas indústrias alimentícias e, portanto, os procedimentos de limpeza e sanitização são de grande importância para a qualidade e durabilidade do produto.

O sistema mais utilizado é o sistema CIP (Clean In Place), que podem ser feitos por estações de CIP ou por meio de CIP móvel. Para uma boa ação da limpeza alguns fatores são imprescindíveis para a adequada remoção de sujidades, dentre eles destacam-se: ação mecânica, temperatura, tempo de contato e concentração.

A ação mecânica geralmente é dada pela pressão de descarga da bomba de CIP, a temperatura, a concentração e o tempo de contato influenciam na capacidade de remoção de sujidade pela solução. Quanto maior forem estes parâmetros, maior será a eficiência de limpeza. Deve-se sempre ter cuidado para não se usar temperaturas demasiadamente altas que possam danificar o equipamento e principalmente juntas e conexões.

Outro fator importante é a concentração que deve ser usado nos limites adequados, pois concentração baixa causa perda de eficiência da limpeza e concentração muito alta causa perda da “molhabilidade” da solução. Associando estes quatros fatores no sistema CIP de maneira eficiente consegue-se ter um CIP eficiente que trará uma melhor qualidade ao produto, já que reduzirá as sujidades.



Um pouco sobre adjuntos em cervejarias
25/01/2010, 21:20
Filed under: Cerveja | Tags: , , , , ,

As matérias-primas para a fabricação de cerveja são: água, malte,lúpulo e fermento.Estas são as matérias-primas utilizadas seguindo a lei da pureza alemã.

Entretanto, no Brasil e em boa parte do mundo utilizam-se também os adjuntos, que são derivados de cereais não-malteados, na produção da cerveja.

Os adjuntos podem ser sólidos ou líquidos. Como adjuntos sólidos destacam-se por seu uso mais difundido o gritz de milho e o arroz. Já entre os adjuntos líquidos detacam-se o xarope cervejeiro e xarope de maltose.

Os adjuntos líquidos por já terem o amido decomposto em açúcares menores, em geral a sacarose e a maltose, podem ser adicionados diretamente na fervura. Desta maneira estes adjuntos têm como vantagem aumentar o rendimento da brassagem, mas como desvantagem possuem um elevado custo.

Já os adjuntos sólidos não possuem o amido decomposto em açúcares menores, e passam pelo processo de cocção em tina separada do malte. Durante este processo o adjunto sofre inicialmente um processo de gelatinização e depois uma ação enzimática para decompor o amido. Como estes adjuntos não possuem enzimas, durante o processo adiciona-se a enzima alfa-amilase, que pode ser através da adição da enzima comercial de origem bacteriana ou pela adição de uma determinada quantidade de cascas de malte que possui enzima esta presente.

Porém a adição de origem bacteriana apesar de ser mais custosa trará melhor benefício para a qualidade da cerveja, pois a exposição da casca do malte a temperaturas acima de 74°C, o que ocorre na etapa da filtração, trará a ação dos polifenóis presentes nestas cascas o que é extremamente ruim para a qualidade da cerveja.

Todavia, a cervejaria tem que trabalhar com temperaturas acima de 74°C para realizar a filtração do mosto, desta maneira opta-se pelo uso de enzimas amilases de origem bacteriana no processo de cocção de adjuntos sólidos.



ENERGIAS RENOVÁVEIS

As mudanças climáticas que estão ocorrendo no mundo demandam atitudes de todos no que se refere a mudanças de consumo.

E uma questão importante neste tema é a questão energética que atualmente é baseada em grande parte no petróleo e no carvão.

Para que possa se mudar o cenário pessimista das mudanças climáticas, que já estão acontecendo é necessário o uso em larga escala de energias renováveis.

As principais fontes de energia renováveis são: energia solar,energia eólica, energia hídrica, biomassa e outras fontes que ainda necessitam de uma maior estudo para sua aplicação como o hidrogênio e a energia das marés.

De qualquer modo, parece ser um consenso entre os pesquisadores do assunto que a aplicação de todas estas fontes de energia tanto para os meios industriais quanto para o uso doméstico será uma das soluções para que as drásticas mudanças climáticas não ocorram.